Bem-vindo/a ao nosso website!

A Psicoterapia é uma atividade profissional independente da Psicologia, reconhecida pela Declaração de Estrasburgo em 1990 e assinada por catorze países. A Psicoterapia abarca vários modelos teóricos e de intervenção, da palavra à intervenção psicocorporal, num total de mais de vinte modelos que reúnem diversas perspetivas sobre o tratamento não-farmacológico.

O desenvolvimento da Psicoterapia passou por Pinel, Charcot, Breuer, Freud… O pai da Psicoterapia Corporal foi Reich (Psicoterapia Somática).

A Psicoterapia Corporal é um ramo de psicoterapia que tem uma longa história, e um número considerável de referências científicas, literatura e conhecimento. É uma Psicoterapia onde há o toque (o elemento diferenciador), o diálogo, o olhar, a presença, onde há ressonância entre Psicoterapeuta e Cliente.

A palavra Terapia vem do grego Terapeuen, que significa cura ou iniciação. Terapia significa iniciar um processo, uma relação, que começa no próprio Psicoterapeuta e acaba no Cliente, se é que acaba! Terapia é um estado de aceitação e acolhimento do outro.

A Psicoterapia Corporal apresenta uma teoria do funcionamento mente-corpo tendo em conta a complexidade das interações entre o corpo e a mente, e também a influência do meio na pessoa. Segundo a Associação Europeia de Psicoterapia Corporal (European Association for Body Psychotherapy, EABP) o pressuposto subjacente nessa interação é de que o corpo não significa apenas o ‘soma’ e que é separado da mente – a ‘psique’, mas que o corpo é a pessoa inteira e há uma unidade funcional entre a mente e o corpo.

A Psicoterapia Corporal como método de intervenção reconhece a continuidade e as conexões profundas nos processos mente-corpo e na sua contribuição para a organização da pessoa não existindo nenhuma relação hierárquica entre mente e corpo, psíque e soma, ambos apresentam-se em funcionamento num processo interativo do todo, considerando os aspetos intra-psíquicos, intersubjetivos e o modo como estes se organizam na totalidade corpo-mente enquanto matriz da singularidade de cada pessoa.

Algumas metodologias em Psicoterapia Corporal, submetidas e aceites no processo de validação científica, são: Biossíntese, Hakomi, Psicologia Biodinâmica, Bodinamics, Psicoterapia Unitiva, ReIntegração Emocional, Vegetoterapia Caracter Analitica e a Psicoterapia Postural Integrativa.

Num processo de aceitação independente mas similar foram ainda aceites pela EWOC Biossintesis, Analise Bioenergética, Psico-Organic Analise e Concentrative Movement Psychotherapy.

Estamos ao dispor para todas as dúvidas que possam surgir.

Patrícia Querido

Presidente da Direção da APPC